Encontre em seu quintal o remédio natural!

Para que os remédios naturais tenham efeito, é necessário ter um estilo de vida saudável, evitando fumar, beber (álcool), e deve se exercitar. O estilo de vida saudável resume-se em 4 pontos:
1-Nutrir-se adequadamente
2-Exercitar-se fisicamente
3-Evitar toxinas
4-Manter uma atitude mental adequada.

Obs: Os remédios naturais não substituem a visita ao médico.

sábado, 11 de outubro de 2014

Pés doloridos


No verão é comum os pés ficarem inchados e doloridos.
Usar sapatos desconfortáveis e ficar muito tempo em pé aumenta o cansaço e dor nos pés.
Nesse caso é aconselhável adaptar o sapato ao formato do seu pé e usar protetores de silicone para absorver o impacto e atrito do calçado nos pés e dedos.
Quem passa muito tempo em pé o melhor é fixar a tira de silicone com uma fita de curativo para mantê-la no lugar.
Outra opção muito comum são as palmilhas, que podem proteger os pés e ainda evitar as temidas bolhas de quem usa muito salto alto.
Nos homens, a dor normalmente é atrás do calcanhar e para ajudar nisso o aconselhável é utilizar protetores na parte traseira dos sapatos.
Para diminuir os inchaços deve-se reduzir o sal da alimentação, utilizar meias elásticas e ainda fazer drenagem linfática para ativar a circulação do sangue.
Uma receita muito boa é colocar algumas folhas de Jaqueira (pé de jaca) em um litro de álcool e deixar curtir por 9 dias. Passar nos pés e pernas 3 vezes ao dia ou mais.

Para amenizar as dores, coloque os pés em uma bacia com água quente e um punhado de sal de cozinha ou sal grosso. Deixe por alguns minutos massageando alternadamente cada um dos pés. Dessa forma você provocará uma dilatação dos vasos e relaxará toda a musculatura, diminuindo o desconforto da dor.
Crie o hábito de passar creme nos pés após o banho, quando pode aproveitar para passar uma lixa ou pedra pome.
Sempre que estiver descansando ou vendo TV procure manter os pés mais altos que o corpo para melhorar a circulação do sangue.

Essas pequenas dicas poderão dar um alívio muito grande.

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

As unhas e seus sinais

As unhas não mentem.
Confira na foto abaixo alguns sinais que indicam que alguma coisa não vai bem na sua saúde:


Varizes

Colocar para curtir em um litro de álcool ou cachaça algumas folhas de Jaca.
Quando o álcool estiver verdinho passar nas pernas várias vezes ao dia.
Em pouco tempo as varizes começam a desinchar aliviando as dores e queimação.

Vermífugo

Bater no liquidificador um copo de leite com algumas folhas de Hortelã, erva de Santa Maria e talos de Ruibarbo. Coar e tomar em jejum.

Ruibarbo não deve ser usado para quem tem cálculos renais ou gota.

Só os talos do Ruibarbo são comestíveis. As folhas não devem ser consumidas, pois têm forte concentração de ácido oxálico que é tóxico para os rins.

Calmante natural

Faça um chá com
Folhas de laranja, Folhas de maracujá, Erva cidreira e Camomila em partes iguais.
Tome meia hora antes de se deitar.
Esse chá é útil nas perturbações da menopausa, excitação nervosa e insônia.
Provoca um sono natural sem produzir depressão nervosa.

Para curar cólica menstrual

Agoniada
O chá de agoniada é usado nos distúrbios ginecológicos, inflamação do útero, cólicas menstruais, amenorreia (ausência ou diminuição da menstruação).
Toma-se o chá em substituição à água ingerida durante o dia.

sexta-feira, 4 de julho de 2014

Herpes genital

- Tome um banho quente com 1/2 xícara de sal de Epsom e 1/4 de xícara de vinagre de maçã. Este tratamento ajuda a tratar os surtos de herpes genital e as verrugas. Este tratamento pode ser usado diariamente durante os surtos, ou quando for necessário.

1- Misture 3 gotas de óleo de Árvore do Chá com uma colher de sopa de óleo de calêndula, e aplique uma camada fina sobre as verrugas genitais do herpes. Utilize o tratamento diariamente, ou quando for necessário. Não sugerimos que use este tratamento mais do que 2 ou 3 dias durante os surtos.

- Misture bicarbonato de sódio com uma pequena quantidade de água até obter uma consistência espessa. Aplique isso com um cotonete no herpes genital e deixe secar. Utilize o tratamento 2 ou 3 vezes durante o dia, conforme for necessário.

quarta-feira, 12 de março de 2014

CURA DA DOR DE CABEÇA

Vi em um blog de Terapia Rápida e acredito que vale a pena compartilhar: http://terapiarapida.blogspot.com.br/2010/02/cura-da-dor-de-cabeca.html
Aqui embaixo eu transcrevo o texto na íntegra."Este processo pode ser usado para outros sintomas, porém funciona mais precisamente na dor de cabeça aguda, cuja causa seja de cunho psico-emocional. Em outros sintomas ajuda a compreender e superar os aspectos de cunho psicológico, envolvidos no caso. Eu próprio, em minha prática diária de psicoterapia, o tenho empregado com os mais variados tipos de sintomas, mesmos em as doenças consideradas graves, como câncer, diabetes, cardiopatias, entre outras. Os bons resultados, a meu ver, se devem ao fato de este procedimento permitir que sejam retirados os aspectos psicológicos que funcionam como se fossem os átomos que formam a molécula do sintoma. Uma vez retirados os átomos, a molécula se decompõe, proporcionando um alívio imediato e tornando viável a superação problema. Tais aspectos psicológicos são, por exemplo: culpas, ressentimentos, mágoas, arrependimentos, raivas e ainda uma gama de sentimentos que aparecem durante o procedimento que apresentaremos. Uma vez expressados os sentimentos, no contexto terapêutico, a pessoa se alivia, logo demonstrando o desejo de perdoar e também de ser perdoada; “perdoai as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tenha ofendido”. Ao final deste procedimento que, na maioria das vezes, se faz em uma sessão de 50 minutos, a pessoa libera a energia de cura que estava bloqueada e que agora passa a se expressar sob a forma de sentimento de “gratidão”, que funciona como um dos mais poderosos instrumentos de cura dos males psicoemocionais. Sugerimos aos iniciantes neste campo, que experimentem o processo em sintomas, como a dor de cabeça aguda, até ganharem a confiança de aplicá-lo nos sintomas mais graves.
PROCEDIMENTO
1) Focalize a sua dor de cabeça, permita-se senti-la de modo receptivo, para que possa descrever a intensidade do desconforto, situando-o em uma escala de 0 a 10, em que 10 representa o maior grau e 0 a ausência de desconforto. Tal descrição deve ser feita no presente e em termos sensoriais (VAC).
2) Em seguida, coloque uma cadeira em sua frente e imagine uma folha de cartolina sobre a cadeira, acompanhada de vários lápis de cor ou pincéis coloridos à sua disposição, para que represente a dor de cabeça visualmente, através de um desenho. Não é necessário fazer o desenho efetivamente, basta imaginá-lo. Estamos sugerindo que passe a representação mental da dor para aquela cartolina, usando as cores que desejar na forma que quiser. Isto implica em mudar o sistema representacional da dor de cinestésico (C) para visual (V).
3) Depois que a representação visual estiver concluída, expresse verbalmente todos os sentimentos provocados pela dor,. por ex.: “Você está me deixando louco”, “Não te suporto mais, sai de mim! Vá embora!” etc. Você deve expressar toda a negatividade existente em seu interior relacionada ao sintoma representado na cartolina imaginária, falando diretamente ao sintoma.
4) Depois pense em uma pessoa ou uma circunstância de sua vida, para a qual fizesse sentido dizer tudo o que foi dito à representação visual de sua dor. Logo que a pessoa ou circunstância seja encontrada, faça uma substituição colocando o que tiver sido encontrado no lugar da cartolina e repita tudo que falou à representação, como se estivesse falando com a pessoa ou circunstância que o sintoma evocou. Uma das evidências de que encontrou-se a raiz do problema é que você, neste ponto, coloca mais energia e realismo em sua atuação.
5) Mude agora de cadeira, colocando-se no lugar do outro e respondendo ao que foi dito. Expresse-se totalmente, a partir do ponto de vista do outro (segunda posição perceptiva). Depois volte à cadeira original (primeira posição) e faça a réplica. Mantenha o diálogo até encontrar uma estrutura de concordância, até você se conscientizar da contribuição que vem fazendo para manter o sintoma.
6) Volte à escala de 0 a 10 e indique em que grau está o seu desconforto. Geralmente neste ponto o sintoma já desapareceu completamente. Se, entretanto, ainda restar algum desconforto, repita com ele o processo a partir do passo 2, repetindo tantas vezes quantas forem necessárias para zerar o problema. Considera-se zerado quando a dor de cabeça tiver desaparecido completamente. No caso de se estar trabalhando com sintomas crônicos, considera-se zerado quando todo o peso emocional tiver dado lugar a um sentimento de leveza através do perdão/gratidão.
7) Verifique se tudo está bem para você. Faça um teste, imaginando-se num futuro próximo, numa situação em que normalmente a dor de cabeça ocorreria. Observe como se sente. Tudo bem? Então cumprimente-se pelo poder do cérebro que você tem e boa sorte!"

Jair Rodrigues Sallazar,
Psicólogo clínico, Gestalt-Terapeuta, Trainer em Programação Neurolinguística, Practitioner em Terapia da Linha do Tempo e membro da Comunidade Mundial de PNL e Saúde. 

quinta-feira, 6 de março de 2014

Rachadura nos pés

Para deixar os pés lisos, livre de rachaduras, fungos, chulé e frieiras
10 comprimidos de Melhoral adulto
1 vidrinho de glicerina médio
1 vidrinho de água oxigenada 10 vol.
Triture o Melhoral num recipiente, até ficar em pó, acrescente os demais ingredientes, misture e tampe.

Use a noite, antes de dormir.

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Indigestão

Para mal estar e indisposição causados pelos alimentos tome uma xícara de chá de folhas de louro e cascas de cebola misturados.

Também pode-se fazer um chá completo com casca de laranja, erva-doce, boldo, casca de cebola e louro.